py3cvsnewsworld WordPress.com

RGS, SEGURANÇA, COPA, OBRAS. AVISO!!!

SEGURANÇA: Os governantes e a polícia tem que “limpar” o Estado do RGS, dos meliantes, traficantes, assaltantes, seqüestradores e ladrões…toda a vez que se confrontarem com bandidos armados, tem que eliminá-los, para que a população não pague a “estadia” dessa raça dentro dos presídios. Já vimos que “eles” estão fugindo de outros Estados, e adotando o RGS como base. Se continuar assim, o que será da Copa do Mundo de 2014 e da população? Até onde iremos aguentar isso?

No Rio Grande do Sul, as obras estão paradas, não se vê criatividade nenhuma para a Copa do Mundo, discussões, “Torre de Babel” ( ninguém se entende), politicagem, incompetência…e pior, eu já cansei de postar aqui e no PortoImagem, assuntos relacionados ao tema, e vou continuar na minha caminhada…Pelo amor de DEUS, se não conseguem fazer, entreguem para a iniciativa privada, eu garanto que tem muitas empresas que estão prontas para “arregaçar as mangas” e atacar o problema. Na verdade, Porto Alegre não é uma cidade planejada para o futuro, ruas estreitas, prédios horríveis no centro(Praça XV) alagamentos das ruas, nossa Rodoviária não tem mais espaço no local para ampliação, setores ambientais em brigas, Infraero incompetente, desapropriações em atraso, ai entram na justiça para prorrogar…
talvez em 2014 seja resolvido…operários da Arena em greve, reuniões e mais reuniões…e o tempo vai passando…MEU DEUS!!!

ATÉ QUANDO???

Py3cvs.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O prazo estipulado pela Fifa para a conclusão dos estádios da Copa brasileira se esgota em dezembro de 2012. O andamento das obras, no entanto, sugere que poucas arenas estarão prontas daqui a 24 meses. O tempo de construção dos estádios dos Mundiais de 2006 (Alemanha) e 2010 (África do Sul) ajuda a constatar o óbvio: a preparação das 12 cidades-sede caminha a passos lentos.

A reforma do Olímpico de Berlim, que levou 48 meses, é um bom exemplo para a comparação (as obras começaram em julho de 2000 e se estenderam até julho de 2004). As intervenções no estádio alemão, erguido em 1936, assemelham-se às do Maracanã, construído em 1950, e do Mineirão, que é da década de 60.

Assim como em Berlim, os dois estádios brasileiros passarão por grandes mudanças estruturais, mas preservarão a fachada tombada. Maracanã e Mineirão entraram na fase de obras pesadas na metade de 2010. Teriam, portanto, 32 meses para a conclusão.

Em Fortaleza, a situação é ainda pior. A cidade é candidata a uma das semifinais da competição e as obras internas do estádio Castelão, que terá capacidade para 66 mil torcedores, começam apenas em março de 2011.

“24 meses”

O cenário da preparação brasileira contraria o otimismo do secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke. Segundo ele, a única preocupação no país é com os aeroportos. “Um estádio demora 24 meses para ser construído. Estamos acostumados com a África do Sul”, disse o dirigente na semana passada.

Nenhum estádio sul-africano, porém, foi concluído em 24 meses. Cinco arenas (de um total de 10) foram erguidas do zero. E o tempo mínimo das obras foi de 33 meses.

O exemplo do Moses Mabhida é emblemático. Em Durban, a arena para 70 mil torcedores levou 44 meses para receber a primeira partida. A obra é similar à do estádio do Corinthians, tanto em relação à capacidade, quanto ao fato de o estádio ser totalmente novo.

Palco da abertura e da final em 2010, o Soccer City, em Johanesburgo, foi totalmente remodelado para o torneio. O tempo para a adequação às exigências da Fifa foi de 46 meses (de abril de 2006 a fevereiro de 2010).

Preparação

Além dos atrasos na construção dos estádios, a preparação brasileira foi a que começou mais tarde em relação às duas últimas Copas. Na Alemanha, a 41 meses do torneio (mesmo tempo restante para o Mundial no Brasil), 10 dos 12 estádios já tinham obras avançadas.

Em Gelsenkirchen, a arena para 61 mil torcedores demorou 32 meses para ser erguida, mas foi iniciada em novembro de 1998, quase oito anos antes do torneio.

A reforma da arena de Frankfurt, palco de uma partida de quartas de final, começou quatro anos antes do primeiro jogo da Copa. Se não fosse isso, dificilmente o estádio estaria pronto, pois foram necessários 39 meses para o término da obra.

Na África do Sul, os dois maiores estádios começaram a ser construídos em abril de 2006, a 50 meses do Mundial. O Moses Mabhida foi finalizado em novembro de 2009 e o Soccer City foi inaugurado apenas às vésperas do jogo de abertura.

Fonte: Portal Copa 2014

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s