py3cvsnewsworld WordPress.com

OCEANIA – DESASTRES NATURAIS

Este slideshow necessita de JavaScript.


Desastres
Naturais
da Austrália
A Austrália não está isenta de certos desastres naturais apesar de não ocorrerem com grande freqüência. Devido as vastas dimensões do país, determinados sinistros ficam restritos a somente uma determinada área, porém outros podem atingir todo o país de uma única vez. Algumas dessas ocorrências são até bem-vindas por certa parcela da população, como é o caso de certos temporais que trazem boas ondas para os surfistas, porém outras causam mortes e grandes perdas materiais. Veja abaixo onde o bicho pode pegar.

A Seca é sem dúvida nenhuma o maior e mais complicado problema de todos, pois além da Austrália ser um dos países mais secos no mundo, ainda por cima tem a maior parte de seu solo composta de desertos. Tirando fora uma determinada faixa de litoral, e algumas áreas verdes isoladas, tudo mais é um grande deserto. Como se isso não bastasse, a Austrália esteve por muito tempo submersa no oceano antes de sua formação, resultando em um solo árido e extremamente salgado. Ou seja, para a agricultura isso é um problemão, pois além de longos períodos de estiagem, quando se fura um poço, jorra água salgada imprópria para o consumo e para a agricultura. Sem grandes rios e água doce no subsolo, a Austrália tem um problema sério com relação ao crescimento da população. Não há água o suficiente caso a população dobrasse de 20 para 40 milhões, e a dessalinização da água do mar com a tecnologia hoje existente, acarretaria um custo aproximado de A$ 8 por cada 100 litros. Isso faz da água, um dos recursos naturais mais preciosos na Austrália, e que tem se agravado ultimamente, incluindo vários racionamentos impostos pelas prefeituras nas grandes cidades.

Incêndios Florestais fazem parte dos desastres naturais que mais causam prejuízos para a ecologia e para as companhias de seguro, além claro da perda de vidas tanto da população, quanto dos combatentes do Corpo de Bombeiros. Os incêndios são conseqüência da seca e estiagens prolongadas, e são causados na maioria das vezes por pontas de cigarros. Devido a proximidade do verão quando a temperatura do deserto sobe muito, o regime de ventos muda, fazendo com que um vento forte, seco, e quente, sopre na direção do mar. Esse vento soprando a cerca de 50 km por hora, espalha os focos de incêndio para outras áreas, incluindo áreas residenciais. O resultado é o da foto ao lado e da que ilustra a página no topo, que foi tirada na Gold Coast em em Agosto de 2004. Aproveito para pedir para aqueles que vêm para a Austrália e pretendem se aventurar por parques nacionais ou que sejam fumantes, para ter muito cuidado com qualquer tipo de fogueira em acampamentos ou cigarro. As conseqüências podem ser devastadoras para o meio ambiente e para as pessoas. Na semana em que escrevi esta página, existiam 8 focos de incêndio queimando no estado de Queensland, e até o momento 5 voluntários dos Bombeiros morreram na tentativa de apagá-los. Na maioria dos estados australianos está decretado nesse momento um completo “Fire Ban” ou seja, está terminante proibido acender ou fazer fogo.

Ciclones na Austrália ocorrem entre os meses de Dezembro e Maio e são freqüentes, mas felizmente em geral não afetam as áreas onde estão as grandes cidades. Eles se concentram no Norte, Nordeste e Noroeste da Austrália durante o período de verão, quando a água do mar esquenta acima dos 26 graus. Algumas vezes descem até a latitude da Gold Coast, mas raramente vão mais para o Sul. No dia do Natal em 1974, o Ciclone Tracy (pior já registrado em solo Australiano) matou 66 pessoas e destruiu completamente a cidade de Darwin no Território do Norte. Os ventos chegaram a 300 km por hora, e só não causou mais vítimas porquê evacuaram mais de 30.000 pessoas antes dele chegar. A cidade teve que ser inteiramente reconstruída, o que se deu sob a forma de mutirão por seus próprios moradores. Em Março de 2006 “Larry” entrou com força 5 e destruiu principalmente pequenas cidades no nordeste de Queensland, na área que fica entre Townsville e Cairns. Acabou completamente com a plantação de banana, sendo que ficam ali os principais fornecedores do país desta fruta. Afetou bastante o turismo na região, mas não houve nenhuma vítima.

Não tem ou tem pouco na Austrália.

Vulcões ativos não existem mais na Austrália, apesar de se encontrar formações espetaculares provenientes de grandes erupções do passado. A Austrália encontra-se fora e a esquerda do cinturão de fogo do Pacífico, além de ser bem sedimentada. As Glass House Mountains na Sunshine Coast (foto) são remanescentes desse período, tal e qual o Mt. Warning na Gold Coast. A última erupção vulcânica ocorrida na Austrália foi a do MT.Gambier, 4.500 anos atrás. As montanhas mencionadas, hoje foram declaradas Parques Nacionais com várias trilhas para caminhadas, valendo muito a pena um passeio por lá. Se quiser ver vulcão ativo, terá que visitar a Nova Zelândia, Bali ou Vanuatu.

Tsunamis,Terremotos,Tornados, Inundações, Chuva de Granizo. Terremotos na Austrália só quando o “Luizão” cai da cama, fora isso nunca, pois a Austrália encontra-se livre de falhas geológicas. Já os Maremotos ou Tsunamis são possíveis, porém muito raros, e dependem de terremotos que acontecem bem longe no Oceano Pacífico, e que possam gerar ondas grandes o suficiente para chegar até a costa. Tornados também são raros, e quando acontecem não atingem dimensões catastróficas sendo considerados simples rodamoinhos metido a besta. Já em determinadas áreas como a Gold Coast e Brisbane, inundações severas já ocorreram devido ao transbordamento dos rios e canais, mas na maioria das cidades australianas são raridade. No Norte da Austrália inundações são freqüentes no período das Monções, e podem interditar estradas ou transformar leitos secos em rios caudalosos em questão de horas. Mas o que mais causa prejuízos dos sinistros acima, são as chuvas de granizo que no verão são muito freqüentes em todas as cidades da Austrália, e sempre causam grandes danos matérias à casas e carros. Em Brisbane em Novembro de 1999 houve uma chuva de granizo cujas bolas de gelo eram do tamanho das de tênis, e danificou quase metade da frota de carros da cidade.

No mais, a Austrália é um lugar relativamente tranqüilo quanto as intempéries naturais. De vez em quando acontece alguma coisa, mas com zero ou muito poucas vítimas, a não ser danos materias.

CASAS desintegrou, centenas de milhões de dólares em plantações foram destruídas e os barcos foram lançados centenas de metros, como Yasi Ciclone deixou um rastro de destruição em Queensland ontem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s